Descaso: Evasão Escolar

Como oferecer uma educação mais interessante ao estudante?

Como oferecer uma educação mais interessante ao estudante?

O descaso institucional origina, mantem e amplia a evasão escolar de neurodiversos, inclusive a de superdotados. As acomodações raro se fazem presentes e quando o fazem nem sempre vigoram em sua plenitude, falta um real empenho em se empregar medidas corretivas ao descaso em questão. Tal problema apresenta uma raíz pedagógica e psicopedagógica, pois os métodos vigentes e temas selecionados não contemplam os interesses nem o modus operandi individual do estudante, tamanho desalinhamento estigmatiza as próprias instituições educacionais assim como ostraciza o acesso e a produção de conhecimento.

O tema precisa entrar em pauta para todos os envolvidos

O tema precisa entrar em pauta para todos os envolvidos

A unidirecionalidade da informação emerge de e fortalece as estruturas de poder verticais e verticalizantes, com base na figura autoritária do professor posteriormente substituída pela do empresário já na vida adulta. Subestima-se portanto o potencial intelectual, a autonomia e a contribuição estudantil no processo de elaboração e transmissão do conteúdo lecionado, ou seja, no intercâmbio cultural propriamente dito. Parte dessa autossabotagem e castração sociais se dá pela infantilização compulsória junto à idealização antisséptica da ingenuidade e inocência infanto-juvenis, amostras explícitas de superproteção estrutural e institucional de caráter inclusive político a proporcionar incapazes por aprendizado, cidadãos sujeitos ao arbítrio governamental e empresarial com o senso crítico atrofiado e prontos para a linha de produção, digo e repito algo que já se tornou bordão aqui pelos ensaios do Supereficiente: o sistema quer pessoas inteligentes o suficiente para operar o maquinário repressor, mas não inteligentes demais a ponto de questionarem as mecânicas de poder.

Causas da Evasão Escolar

Causas da Evasão Escolar

Agora já num âmbito mais didático, a neuropsicologia do aprendizado muito tem a agregar nas metodologias pedagógicas. No meu ponto de vista leigo arrisco esboçar um norte para a crise da academia: falta dinamismo na veiculação e trato do conteúdo (questão tecnológica ligada à multimídia), liberdade de experimentar e especular quanto ao assunto proposto (sem represálias, apenas bom senso e senso crítico), o professor deve ministrar a aula sendo um guia que fomenta a curiosidade e o questionamento, balanceando e intermediando o debate a fim de não se perder o fio da meada, planificação pela humildade, ensino propulsionado pelo projeto focado ao curriculum ou corpo teórico, maior ludicidade na transmissão e elaboração de conteúdo, maior flexibilidade de carga horária e de prerrequisitos para o acesso a dada matéria, formação de créditos pelo desemparelhamento das matérias na grade curricular, entre outros (faça sua sugestão nos comentários).

Leitura complementar:
Are 20% of high school drop-outs gifted? (estatística na matéria e as pessoas por trás dos números nos comentários)
http://giftedexchange.blogspot.com.br/2008/09/are-20-of-high-school-drop-outs-gifted.html

Sobre Filipe Russo

CEO da SagaPro, A Edtech do Bem-Estar Escolar, startup incubada na incubadora Cietec IPEN-USP. Autor dos livros premiados Caro Jovem Adulto e Asfixia, assim como vencedor do concurso “O Olhar em Tempos de Quarentena” e dos prêmios de Excelência Acadêmica nas disciplinas Inteligência Artificial na Educação e Temas em Psicologia: Contribuições para Computação Aplicada à Educação. Licenciado em Matemática pelo IME-USP, pós-graduando em Computação Aplicada à Educação pelo ICMC-USP. Realizou pesquisas em Análise Real, Bioinformática e Ensino de Matemática. Tem passagem pelo Instituto Max Planck de Fisiologia Molecular Vegetal em Golm e pela Universidade Técnica de Munique, ambos na Alemanha. Indígena agênero da Associação Wyka Kwara. Fundador do blog Supereficiente Mental. Pesquisador convidado no Grupo de Estudos, coordenado pela Profa. Dra. Lucia Santaella na Cátedra Oscar Sala do IEA-USP.
Esse post foi publicado em Descaso e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s