Assincronia: Uma Introdução Pessoal

async

async

Com 6 anos de idade eu disse para meu pai que eu me achava retardado por ser diferente dos demais, minhas notas (as melhores da sala durante todo meu histórico escolar) provavam e provariam o contrário. Então, por que eu me sentia tão só e singular? Com 9 anos eu terminei de ler 3 livros de psicologia infantil para adultos escritos por profissionais da área e a bíblia, mas minha solidão e singularidade apenas se aprofundaram ainda mais me arrastando junto consigo. Apesar de desenvolto e sagaz não consegui desenvolver um relacionamento interpessoal satisfatório pela simples razão do outro não possuir o que eu procurava, o que procurava? Meus iguais, uma confirmação farejável apenas pelo raciocínio que decodificasse nossa criptografia neurodiversa.

Zeitgeist

Zeitgeist

Mas claro que na época eu não pensava com tais conceitos, tudo era mais confuso e fugaz. Por exemplo, nunca me senti no tempo e condições dos demais, me sinto velho desde criança e não vivi a juventude de minha geração. Vez ou outra a experimentei com o temor de sair perdendo, mas não, nada ali me cheira a lar e continuei peregrinando até formular um propósito digno de mim: acender uma vela na escuridão. Desde então estou me consumindo em luz e calor, ardendo para desfiar a ignorância adjacente, tanto convertendo-a em arte quanto vertendo-me em cinzas.

telomerase

telomerase

Não sei por quanto tempo conseguirei manter o farol aceso frente ao avanço das correntezas nulificantes do conformismo e padronização institucionalizados pelos neurotípicos, mas minha assincronia não me deixou necessariamente indefeso com uma SuperSensibilidade. Também disponho à mão de uma SuperInteligência com a qual produzir contra-argumentos em resposta à insensatez vigente e não, não pararei por aqui; continuarei até meu pavio ou minha telomerase se esgotarem de vez.

Anúncios

Sobre Filipe Russo

Filipe Albuquerque Russo nasceu em 22 de Agosto de 1990 em São Paulo, capital e foi criado em Manaus, Amazonas. Aos 16 retornou a sua cidade natal onde reside atualmente. Caro Jovem Adulto, seu primeiro romance estabeleceu em 2012 a estréia tripla de Filipe Russo no cenário artístico brasileiro (tipográfica com Limite Circular, fonte original exclusivamente manufaturada para a obra; fotográfica com Iluminado Expandido, capa original do livro e enfim a obra literária propriamente dita).
Esse post foi publicado em Assincronia. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Assincronia: Uma Introdução Pessoal

  1. lidimagra15 disse:

    A RESPOSTAS ESTÃO TÃO PERTO QUE POR SER UM SD ,VC NÃO VÊ.
    1.VC NÃO É O ÚNICO,APESAR DE SERMOS MENOS DE 1% DA POPULAÇÃO MUNDIAL.
    2.VC HÁ DE CONVIR QUE NÃO PODE MUDAR A NATUREZA DA MAIORIA;NOSSAS OU SUAS REALIDADES NÃO SÃO COMPREENSÍVEIS AOS QUE QUE NÃO TÊM O MESMO NÍVEL DE INTELIGÊNCIA;PORTANTO PODEMOS E DEVEMOS AJUDÁ-LOS E RESPEITÁ-LOS.
    3.NÃO VEJO NENHUMA VANTAGEM EM PRODUZIR CONTRA-ARGUMENTOS PELA RAZÃO CITADA ².
    4.ACREDITO QUE AO INVÉS DE SE CONSUMIR COM A DIFERENÇA ,O QUE TODOS FAZEM `A PRIORI,DEVEMOS BUSCAR OS SEMELHANTES ,POIS ESTES TÊM Á ADICIONAR E ARGUMENTAR NO MESMO NÍVEL MENTAL.
    ´5.CARREGAMOS UM FARTO DE FATORES NEGATIVOS QUE NECESSARIAMENTE SE ENCAIXAM NO REFERIDO “PAVIO”;PARA QUE ESTE NÃO SE ESGOTE ,O USO DE TAIS FACULDADES MENTAIS PARA “FINS” SEJAM DE ARTE,PESQUISA,ESCRITA ,TRABALHOS VOLUNTÁRIOS OU NÃO ,TRAZEM UMA GRANDE SATISFAÇÃO .obs:Sugiro que pesquise.
    6.ACEITE-SE E SE RESPEITE,MAS NÃO ESPERE ISSO DE QUASE NINGUEM.
    7.DEFINITIVAMENTE NÃO É FÁCIL,MAS SOMOS AQUELES QUE VÃO MUDAR ALGO ,PERSISTÊNCIA.
    8.SOLIDÃO E NÃO ENQUADRAMENTO SÃO TÃO PRESENTES COMO A RESPIRAÇÃO ,ISSO É UM FATO ÓBVIO.
    9. SUA “INTUIÇÃO” (nome que leigos usam,mas não sabem se tratar de uma supersensibilidafe aliada à uma mente que processa logica e cognitivamente dados á uma velocidade q é imperceptível) É SEU LEME ;DEIXE ESTA PODEROSA FERRAMENTA TE GUIAR.
    10. ASSIM VC TERÁ SUA CASA CONSTRUÍDA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s