Relato Pessoal: Nuno Silva

Nuno Silva

Nuno Silva

Olá, o meu nome é Nuno e sou identificado com sobredotação intelectual.
Não sou o precioso cliché do miudo maravilha que entrou na Universidade antes da puberdade, em vez disso, sou o que muitos acham o politicamente incorreto face as altas abilidades.
Nasci a 17 de Março de 1996, por mais estranho que pareça ainda guardo memorias de tal acontecimento, desde que frequentava a pre primaria, a sociedade deu me a entender de como eu era diferente dos demais. Começei a aprender a ler por volta dos 3/4 anos, á face da negligencia, muitos acreditavam que apenas olhava para as imagens, e eu proprio ainda não sabia como lidar com isso. Ainda me lembro daquela vez em que estava no parque perto de casa, com 4 anos, comecei a dobrar numeros mentalmente (1-2-4-8-16…etc). Quando entrei na primeira classe, notei estranhamente que era suposto aprendermos coisas rudimentares como o abecedario, enquanto isso a minha mente flutuava em questoes como a fisica e a filosofia.
Fui um excelente aluno durante a primaria, até tudo mudar. No quinto ano era vitima de bullying, deram me o diagnostico de sindrome de asperger, e comecei a negligenciar o academico em torno de conquistar vida social. Aos 12 anos poderia dizer que estava em depressão, tornara me algo tão agressivo e misantropo, houve queixas de colegas e professores que tão depressa apontavam me o dedo sem uma restia de compreensão. Aos 14 anos fui testado na escala WISC com um QI de 182 (ratio). Nesse dia passei a ser mais confiante de mim mesmo apesar de ainda deixar reticencias face a auto-estima e confiança. Comecei assim a envolver me em grupos similares a Mensa e a conhecer mais casos de sobredotação.

Hoje tenho 16 anos, o que aprendi com a sociedade é que ela não é justa, vivemos num mundo governado por uma burrocracia demente, a etica passou a ser um ideal da democracia antiga. A cidadania tornou se em algo tão basico como apenas não matar o proximo, literalmente. O que eu aprendi é que ser melhor ou pior não vai facilitar a vida, no caos em que vivemos. Não somos todos os sobredotados como O Little Man Tate ou o Doogie Houser. Muitos de nos somos mais o Good Will Hunting, o funcionario que limpa o vomito dos Harvard kids. Somos muitos de nós os rejeitados, que não têm mamás e papás ricos para nos traçarem o prémio nobel. Somos os pretos na america proibida mas somos os livres de espirito que não se deixaram contaminar com uma sociedade profundamente doente que não quer marcar consulta por o estigma que é causado.

Anúncios

Sobre Filipe Russo

Filipe Albuquerque Russo nasceu em 22 de Agosto de 1990 em São Paulo, capital e foi criado em Manaus, Amazonas. Aos 16 retornou a sua cidade natal onde reside atualmente. Caro Jovem Adulto, seu primeiro romance estabeleceu em 2012 a estréia tripla de Filipe Russo no cenário artístico brasileiro (tipográfica com Limite Circular, fonte original exclusivamente manufaturada para a obra; fotográfica com Iluminado Expandido, capa original do livro e enfim a obra literária propriamente dita).
Esse post foi publicado em Relato Pessoal e marcado , . Guardar link permanente.

3 respostas para Relato Pessoal: Nuno Silva

  1. Rachel disse:

    Beautiful! Adorei o relato, Nuno!

  2. edmundo disse:

    estou fazendo um trabalho sobre relato pessoal se você puder me responder algumas perguntas ficarei agradecido

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s