Controvérsias: Uso Indevido

Não à espetaridicularização do intelecto!

Não à espetaridicularização do intelecto!

A academídia adora representar o superdotado como um gênio mirim recém saído da puberdade e pronto para ser incorporado ao sistema repressor, ou seja, o estagiário perfeito sob as ordens do opressor sonhando um dia ter a autoridade necessária para exercer a mesma função abusiva. Mas se esquece o fator humano e singular daquela existência viva, não existimos para servir às ganâncias e perversões seja do governo, seja da população neurotípica; queremos voz nas câmaras e assembléias, desejamos clareza nas câmeras e editoriais, exigimos protagonismo e representatividade neurodiversos em todos os setores da expressão humana.

Sob todo holofote jaz um alçapão

Sob todo holofote jaz um alçapão

O superdotado não é um curinga na mão de quem joga um jogo de poder e influência, não passamos em primeiro lugar em vestibulares, olimpíadas, torneiros e competições com o intuito de sermos admirados como animais de circo ou zoológico, não somos garotos-propaganda de marcas, colégios, universidades e empresas; somos seres singulares com necessidades e desejos próprios pouco a nada manipuláveis ou coercíveis pelo grande capital. Mais do que me olhe, me veja; mais do que me veja, me enxergue; mais do que me enxergue, me entenda.

Sobre Filipe Russo

CEO da SagaPro, A Edtech do Bem-Estar Escolar, startup incubada no Cietec. Autor dos livros premiados Caro Jovem Adulto e Asfixia, assim como vencedor do concurso “O Olhar em Tempos de Quarentena” e dos prêmios de Excelência Acadêmica nas disciplinas Inteligência Artificial na Educação e Temas em Psicologia: Contribuições para Computação Aplicada à Educação. Licenciado em Matemática pelo IME-USP, pós-graduando em Computação Aplicada à Educação pelo ICMC-USP. Realizou pesquisas em Análise Real, Bioinformática e Ensino de Matemática. Tem passagem pelo Instituto Max Planck de Fisiologia Molecular Vegetal em Golm e pela Universidade Técnica de Munique, ambos na Alemanha. Indígena agênero da Associação Wyka Kwara. Fundador do blog Supereficiente Mental. Pesquisador convidado no Grupo de Estudos, coordenado pela Profa. Dra. Lucia Santaella na Cátedra Oscar Sala do IEA-USP.
Esse post foi publicado em Controvérsias. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s