SuperSensibilidades: Baixo Limiar Percepto-sensorial

Estresse

Estresse

Por limiar percepto-sensorial entende-se a relação intensidade/duração necessária para que um estímulo desencadeie uma reação no indivíduo exposto ao mesmo. Um baixo limiar se relaciona portanto com respostas fisiológicas e psicológicas ora agudas, ora crônicas, quando não agudo-crônicas e cedo ou tarde o neurodiverso supersensível vê a necessidade de moderar a exposição aos gatilhos. A parte interessada primária precisa do auxílio das secundárias (família, amigos e colegas institucionais seja num colégio, numa faculdade ou em casa) para minimizar a acepção de elementos estressores, pois uma vez atingido o limite o quadro desencadeado pode não ser imediatamente reversível e comorbidades emergentes começaram a se manifestar sem aviso prévio, nem muitos menos com manual.

Sofrimento

Sofrimento

Os sintomas observados intra e interpessoalmente variam desde tiques nervosos, sudorese, oscilações de humor, ansiedade exacerbada, raciocínio circular, pensamentos paranóicos a lágrimas ora de tristeza, ora de raiva, quando não de alegria ou intensidade, a supersensibilidade nos aproxima dos objetos de afeto, da natureza emocional humana, conseguimos portanto adentrar campos de difícil acesso e ali tocar a tessitura tectônica do que existe, mediante um baixo limiar-percepto sensorial se adquire informações privilegiadas da psique e do mundo e com as mesmas se maximiza o desenvolvimento pessoal, se produz arte, ciência e comportamento neurodiversos. Não raro nos refugiamos em solidão, escuro e silêncio até a turbulência interior se reduzir a níveis administráveis, melhor prevenir do que remediar e assim deve-se desenvolver metodologias e instrumentos aplicáveis tanto a rotina quanto ao acúmulo de estresse para evitar ao máximo entrar em crise. Pois após uma resta apenas operar um controle de dano, atualizar o registro de inventário e partir para outro dia, mais outro dia tão inseguro e instável quanto o predecessor. O apoio familiar, doméstico, acadêmico e profissional se faz necessário nas acomodações de um neurodiverso supersensível tanto para reduzir-lhe o sofrimento quanto para promover uma melhor produtividade quantitativa e qualitativa.

Anúncios

Sobre Filipe Russo

Filipe Albuquerque Russo nasceu em 22 de Agosto de 1990 em São Paulo, capital e foi criado em Manaus, Amazonas. Aos 16 retornou a sua cidade natal onde reside atualmente. Caro Jovem Adulto, seu primeiro romance estabeleceu em 2012 a estréia tripla de Filipe Russo no cenário artístico brasileiro (tipográfica com Limite Circular, fonte original exclusivamente manufaturada para a obra; fotográfica com Iluminado Expandido, capa original do livro e enfim a obra literária propriamente dita).
Esse post foi publicado em SuperSensibilidades e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para SuperSensibilidades: Baixo Limiar Percepto-sensorial

  1. Mateus BM disse:

    Já sofri demais e ainda gasto muita energia com isso…
    Todos os meus sentidos são extremamente sensíveis, especialmente o tato e a audição.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s